Desmistificando seguros de carga

Os casos de roubos de cargas pelas rodovias brasileiras têm se tornado cada vez mais frequentes e isso pode gerar muitos prejuízos às empresas e às transportadoras.

Uma das formas de tentar minimizar esses prejuízos é fazendo a contratação de seguro de cargas. A grande maioria das seguradoras oferecem esse serviço atualmente.

O seguro de carga é tão importante quanto os outros tipos de seguros (veicular, residencial, vida etc.) e as empresas que trabalham com transporte de cargas precisam estar atentas a isso, afinal os prejuízos causados por roubos de carga podem ser enormes.

O seguro de carga engloba duas categorias: a de transportes que é contratada pelo vendedor ou comprador da carga, e a de responsabilidade civil, que é contratada pela transportadora. Vamos entender como funciona cada uma.

Seguro de Transportes

Essa categoria pode ser dividida em transportes nacionais e transportes internacionais, sendo que os nacionais são direcionados ao transporte realizado no mercado interno e os internacionais direcionados a exportação e importação, ou seja, mercado externo. Para ambos os segmentos a cobertura do seguro de carga abrange prejuízos para transportes marítimos, terrestres e aéreos.

Esse seguro cobre todos os riscos que podem ocorrer na operação, como despesas, frete, greves entre outros.

Seguro de Responsabilidade Civil

A categoria de responsabilidade civil possui diversos tipos de seguro que permitem à empresa transportadora receber o reembolso das indenizações que ela precisou pagar em caso de danos à sua carga, limitando-se ao valor da mercadoria sinistrada.

Os transportadores são obrigados a contratar esse seguro para garantir a entrega da carga.

Entretanto, para ambas as modalidades é necessário se atentar ao prazo para comunicar sobre o sinistro. Esse prazo deve estar previsto em contrato. E caso o aviso não seja feito imediatamente, o segurado tem um período de até três dias para fazê-lo.

Quem é responsável por contratar o seguro?

A responsabilidade pela contratação do seguro de cargas vai depender do tipo de contrato firmado entre a transportadora e o dono da mercadoria. Segundo a lei que determina os seguros obrigatórios, tanto a transportadora quanto o dono da carga devem pagar pelo seguro.

As apólices dos seguros possuem cláusulas específicas para cada uma das partes, sendo assim, fica explícito o que cada um é responsável por arcar. O proprietário da carga é responsável pelo seguro dos bens, que são as mercadorias transportadas. Já o seguro de responsabilidade civil é incumbido de garantir o transporte seguro das cargas durante todo o trajeto, desde o momento do embarque até seu desembarque.

Qual é o objetivo do seguro de carga e como ele funciona?

O objetivo do seguro é cobrir os prejuízos que podem ser causados por roubos ou por danos às cargas transportadas. Esses prejuízos podem ser ocasionados por várias situações, como assaltos na estrada ou acidentes.

Apesar da contratação do seguro ser obrigatória, apenas comprar a apólice não é suficiente para garantir seus benefícios. Existem algumas condições contratuais que devem ser seguidas rigorosamente e que a empresa contratante deve estar atenta.

Essas condições contratuais podem ser gerais e comuns para qualquer cobertura, mas também podem ser específicas, diferenciando os tipos de modalidades e coberturas.

E ainda existem as condições chamadas de particulares. Elas alteram as demais condições anulando as disposições já existentes e individualizando a apólice de acordo com cada tipo de cobertura. O que faz com que os seguros de carga não sejam iguais.

A seguradora pode negar a cobrir os prejuízos?

Sim, a seguradora pode negar a cobertura se o beneficiário não cumprir as cláusulas da apólice.

De modo geral, podemos dizer que existem dois tipos de coberturas: a básica e a adicional. A cobertura básica é de contratação automática, já a adicional é a que cobre os itens que não são contemplados pela cobertura básica.

A escolha do tipo de apólice é feita com base nas necessidades do cliente, porém pode haver variação também de acordo com o tipo de carga que será transportada.

A seguradora pode negar a indenização nas seguintes situações:

– Se houver omissão de informações sobre o sinistro ou quando forem dadas declarações inconsistentes sobre o caso.

– Se o risco for agravado intencionalmente, por exemplo: se o motorista que transporta a carga insistir em seguir viagem quando as condições do trajeto não estiverem favoráveis.

– Quando há negligência na preservação das mercadorias e isso resultar em danos ou perdas.

O que fazer para evitar sinistros?

É possível evitar o acionamento do seguro de carga realizando algumas ações preventivas como:

– Fazer uma análise de gerenciamento de risco, onde é feito um levantamento dos riscos que são iminentes da operação, o que ajuda a criar ações de prevenção a sinistros.

– Contar com uma empresa especializada em rastreadores. É importante manter o rastreamento dos veículos durante todo o seu percurso. Desde o momento que sai do centro de distribuição até a chegada ao destino.

Além disso, é importante que os motoristas responsáveis por transportarem as cargas estejam sempre alertas a qualquer sinal de ameaça em seu trajeto. E em caso de suspeitas é importante que eles comuniquem à central de rastreamento e à própria empresa transportadora.

O que é a carta DDR (Dispensa do Direito de Regresso)?

Carta DDR é um documento emitido pela seguradora, onde constam todos os riscos e as regras de gerenciamento dos mesmos. A DDR é utilizada para notificar os transportadores que abrem mão de receber o ressarcimento dos sinistros indenizados.

Qual o procedimento para contratar seguro de transporte de carga?

Para contratar um seguro de cargas, o primeiro passo é procurar por uma seguradora de confiança. Depois é preciso analisar quais são os tipos de coberturas oferecidas nas apólices e verificar qual se adéqua mais à necessidade da sua empresa.

A cobertura deve iniciar no momento em que as mercadorias são entregues ao transportador no local de início da viagem e o término é quando a carga chega ao local de destino, finalizando a viagem.

Procure por um corretor de seguros experiente e de confiança para te ajudar a assegurar o transporte de suas cargas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *